16.4.14

Arquivo X - Sexta Temporada

("The X-Files", 1998-1999, de Chris Carter)




Leia sobre a temporada anterior aqui.

Lançado em 1998, "Arquivo X: O Filme" fez a ponte entre a quinta e a sexta temporadas e veio recheado de acontecimentos importantes para a mitologia alienígena. O filme é ótimo enquanto permanece no terreno da paranóia, com direito a Martin Landau como informante misterioso, abelhas geneticamente modificadas e um alien predador com milhares de anos matando geral. Mas escorrega feio quando parte para a ação grandiosa no clímax. Sem sutilezas, a atmosfera de conspiração governamental dá lugar a uma sequência meio "Aliens - O Resgate" com Mulder (David Duchovny) invadindo uma nave gigantesca para salvar Scully (Gillian Anderson). Com a necessidade de expandir seus horizontes na tela grande, a turma do Chris Carter deu o famoso passo maior que a perna.

14.4.14

Até o Fim

("All Is Lost", 2013, Dir.: J.C. Chandor)




Filmes de marujos perdidos no meio do oceano seguem uma fórmula básica que envolve pelo menos um temporal, ondas gigantes, o barco de cabeça pra baixo, tubarões e o dilema da sede no meio de tanta água salgada. "Até o Fim" não foge à regra mas tem um bônus chamado Robert Redford. Ele é o velejador solitário e sem nome que domina seu ofício, sempre sabe o que fazer e não se desespera com qualquer obstáculo não. É o único ator do filme e quase não tem falas, deixando seu corpo fazer a maior parte do serviço.

7.4.14

Girls - Terceira Temporada

(2014, de Lena Dunham)




Leia sobre a segunda temporada aqui.

A segunda temporada de "Girls" terminou entre o romântico e o doentio, com Adam (Adam Driver) voltando para socorrer Hannah (Lena Dunham) de um surto muito sério. A terceira não escolhe nem um lado nem outro, voltando ao cotidiano das amigas. Passados três anos, "Girls" parece agora uma novela do Manoel Carlos com o Brooklyn no lugar do Leblon e a Helena Dunham ali, servindo de pivô para os (poucos) acontecimentos da série. Basta dizer que a sua doença, que salvou o segundo ano no finalzinho, desaparece completamente aqui. Tá tudo bem agora.

17.3.14

Os Croods

("The Croods", 2013, Dir.: Kirk De Micco e Chris Sanders)




A animação da Dreamworks sobre uma família das cavernas em busca de evolução recicla uma receita clássica ("Os Flintstones") com o contexto de um sucesso recente ("A Era do Gelo"), no qual o período histórico é mais do que pano de fundo, ele faz parte da trama. Mesmo que não seja necessariamente uma aula de história.

12.3.14

True Detective - Primeira Temporada

(2014, Dir.: Nic Pizzolatto)




Maior fenômeno deste começo de ano, "True Detective" pegou todo mundo de surpresa. Ninguém conhecia ou se importava com o roteirista Nic Pizzolatto e com o diretor Cary Fukunaga, responsáveis pelos 8 episódios exibidos pela HBO. O apelo veio da dupla de protagonistas, o vencedor do Oscar Matthew McConaughey e seu camarada Woody Harrelson, de uma trama misteriosa daquelas que inundam a internet com teorias mirabolantes e de uma certa lacuna deixada por "Breaking Bad" desde seu final. Em outras palavras, as viúvas de Walter White precisavam de um hype para chamar de seu. Calhou de darem sorte e encontrarem algo digno de ocupar a vaga.

10.3.14

À Procura do Amor

("Enough Said", 2013, Dir.: Nicole Holofcener)




Com um título original genérico e uma tradução mais genérica ainda no Brasil, "À Procura do Amor" só podia ser reconhecida como "aquela comédia romântica do Tony Soprano com a Elaine Benes". Um daqueles casos em que o craque é maior que o próprio time no qual ele joga.

7.3.14

Mad Men - Terceira Temporada

(2009, de Matthew Weiner)




Leia sobre a segunda temporada aqui.

Sem entrar em detalhes que podem virar spoilers, o episódio do cortador de grama faz toda a diferença na terceira temporada de "Mad Men". Ele representa um passo adiante, diferente de tudo que havia acontecido até então. Enfim um episódio fora da caixinha, que simboliza uma temporada mais expansiva e até mais engraçada. Afinal, a série não poderia ficar restrita ao circuito 'passado misterioso de Don, traições de Don, insatisfações de Betty e intrigas na agência' para sempre.

3.3.14

Inside Llewyn Davis - Balada de um Homem Comum

("Inside Llewyn Davis", 2013, Dir.: Ethan e Joel Coen)




A esquina da Jones St. com a West 4th St., em Greenwich Village, Nova York, é local tão sagrado para a história da música quanto a Abbey Road. Foi ali que Bob Dylan e sua namorada da época, Suze Rotolo, se abraçaram para enganar o frio e estamparam a capa de "The Freewheelin' Bob Dylan", um dos álbuns mais marcantes dos anos 60. 50 anos depois, aquela foto ainda é capaz de inspirar artistas como os irmãos Coen. Ela foi a inspiração para toda a estética de "Inside Llewyn Davis", aplicada pelo diretor de fotografia Bruno Delbonnel (derrotado no Oscar para a fotografia de cromaqui de "Gravidade").

26.2.14

Clube de Compras Dallas

("Dallas Buyers Club", 2013, Dir.: Jean-Marc Vallée)




Estamos acompanhando o fenômeno da transformação de Matthew McConaughey de bombadinho de comédias românticas a ator respeitável, daqueles capazes de mudar radicalmente entre um filme e outro e convencer em todos eles. Recentemente tivemos o tira psicopata de "Killer Joe", o... tira psicopata (?) de "True Detective" (em andamento) e o filme que lhe deu um Globo de Ouro e pode lhe dar o Oscar, "Clube de Compras Dallas".

22.2.14

RoboCop

(2014, Dir.: José Padilha)




De todos os updates que o RoboCop recebeu neste remake, o mais divertido é o fato de que o personagem, agora, é fabricado na China. A OCP tem lá uma linha de produção lotada de chineses até onde a vista alcança trabalhando para produzir a melhor tecnologia para a América. Quando se assume made in China, o novo RoboCop já deixa bem claro que não é tão bom quanto o produto original.